4f9c1ac008ac4226801f628f308e6bd7.png

A Região


Situa-se na região nordeste, entre as cidades de Strasbourg, ao norte, e Moulhouse, ao sul, na fronteira com a Alemanha, da qual é separada pelo rio Reno (Rhin), que faz a divisa entre os dois países. É uma região muito peculiar histórica e enologicamente, pois foi território alemão por várias vezes nos séculos X, XVII, XIX e XX.


Ao contrário das outras regiões vinícolas da França, a Alsácia não possui uma classificação com divisões em sub-regiões ou locais de produção, só existe uma AOC geral, Alsace, e mais recentemente (1983) foi criada a AOC Alsace Grand Cru, com 25 vinhedos demarcados, ampliada em 1992 com mais 25 vinhedos e em 2007 com mais um, totalizando 51 Crus.


Também foi separada a AOC Crémant d`Alsace.


Outra grande diferença é que os vinhos alsacianos em sua maioria absoluta são varietais, isto é, são elaborados com um só tipo de uva, com predomínio absoluto das brancas.


A Pinot Noir é praticamente a única variedade tinta e dá bons tintos e rosés.

São também utilizadas outras poucas variedades não típicas da região como Chardonnay, Auxerrois e Tokay d`Alsace (nenhuma relação com o vinho húngaro Tokaji).


Classificação dos vinhos Alsacianos

Existem quatro denominações especiais que podem ser encontradas nos rótulos alsacianos:


Vendange Tardive: vinho geralmente doce, mais alcoólico, feito com uvas de colheita tardia (equivalente ao Spätlese alemão).


Séletion de Grains Nobles: vinho fino de sobremesa, doce e mais alcoólico, elaborado a partir de grãos selecionados de uvas hiperamadurecidas e botritizadas (equivalente ao Beerenauslese e ao Trockenbeerenauslese alemães).


Edelzwicker: Literalmente, significa mistura nobre e indica que o vinho é feito a partir de um corte de Gutedel (Chasselas) com Pinot Blanc ou Silvaner e um pouco de variedades aromáticas (Gewürztraminer e Muscat).


Crémant d’Alsace: vinho espumante feito a partir de corte com uvas típicas da região ou outras como a Chardonnay, a Pinot Noir, a Auxerrois.


Existe desde 1983 uma denominação para os vinhos da mais alta qualidade, a Appellation Alsace Gran Cru que, no entanto, não é um índice confiável de alta qualidade, pois por seu caráter político incluiu produtores medíocres e deixou de fora alguns bons produtores.

Também vários produtores não quiseram aderir a essa nova AOC, então não se pode dizer que esta AOC é sempre superior em qualidade.

Assim, como no rótulo de um vinho alsaciano constam apenas a AOC Alsace, o nome da variedade da uva do qual é feito e o nome do produtor, esse último é o fator decisivo na escolha de um vinho alsaciano.



Principais uvas produzidas na região

Variedade Tinta:  

  • Pinot Noir (6,5%).


Variedades Brancas: 

  • Riesling (21%),
  • Sylvaner (20%),
  • Gewürztraminer (20%),
  • Pinot Blanc (19%),
  • Tokay d’Alsace ou Pinot Gris (5%),
  • Muscat (3%),
  • Gutedel ou Chasselas (2,5%),
  • Klevner de Heiligenstein ou Traminer (1%).​

Fonte: www.academiadovinho.com.br